Notícias

30 de novembro de 2017
 

ANÁLISE MERCADOLÓGICA DA STCP PARA A REVISTA ELETRÔNICA B.FOREST – NOV/2017

Perspectivas Econômicas | Inflação | Taxa de Juros | Taxa de Câmbio | Índice de Preços de Madeira em Tora no Brasil | Mercado de Produtos Florestais/ Tendências e Perspectivas.

Para mais informações: clique_aqui

 

28 de novembro de 2017
 

PARA ONDE EXPORTAMOS NOSSOS PRODUTOS MADEIREIROS? – IVAN TOMASELLI PARA REVISTA REFERÊNCIA FLORESTAL – NOV/2017

São vários destinos, porém o grosso dos produtos brasileiros de madeira vendidos ao mercado externo fica restrito a poucos países.

Acesse o artigo completo: tomaselli_referencia_ano19_n.191_novembro_2017

16 de novembro de 2017
 

A CONVERSÃO DE MULTA AMBIENTAL EM PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

Recentemente, o presidente Michel Temer sancionou o Decreto 9.179/17, que admite a conversão de multas ambientais em prestação de serviços de preservação, melhoria e recuperação da qualidade do meio ambiente.

A medida permitirá que aproximadamente R$ 4 bilhões de multas não quitadas sejam convertidas em investimentos ambientais, como a recuperação de áreas degradadas e a proteção e manejo de espécies da flora nativa e da fauna silvestre.

O ato normativo, que não trouxe nenhuma inovação jurídica, alterou o Decreto 6.514/08, que dispõe sobre infrações e sanções administrativas ao meio ambiente, passando a adotar a conversão de multa simples em serviços ambientais, a exemplo do que já ocorre hoje com a Lei n°9.605/98 de Crimes Ambientais para as infrações administrativas.

Vista com bons olhos, a medida é interessante sob o ponto de vista da qualidade ambiental, uma vez que apenas 2% das multas aplicadas têm sido efetivamente pagas em pecúnia.

Desde a publicação do Decreto, a STCP tem atuado junto aos seus clientes na busca de alternativas sustentáveis, com o objetivo de rentabilizar os investimentos e liquidar definitivamente as autuações com órgãos ambientais.

Colaboração: Marcelo L. Ribas. Consultor da STCP

10 de novembro de 2017
 

BELIVALDO, VICE-GOVERNADOR DO ESTADO DE SERGIPE, ASSINA ORDEM DE SERVIÇO DE R$ 14,8 MILHÕES PARA AÇÕES DE PRESERVAÇÃO DE MANANCIAIS

“A ordem de serviço compreende medidas de mobilização, sensibilização, cercamento, reflorestamento, revegetação e manutenção dos rios da Bacia Hidrográfica do Rio Sergipe”.

Este projeto será desenvolvido pela STCP Engenharia de Projetos Ltda. – UN 04. O gerente da UN 04, Aguimar Ferreira, esteve presente na cerimônia de assinatura do contrato realizada ontem, 9 de novembro, em Aracaju-SE, juntamente com os representantes do Conselho Mundial da Água, Agência Nacional das Águas, Secretária de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Fórum Nacional dos Comitês de Bacia Hidrográfica, e Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos.

O vice-governador Belivaldo Chagas assinou, nesta quinta-feira, 09, uma ordem de serviço no valor de R$ 14.888.322,00 para a realização de ações de preservação e recuperação de mananciais da Bacia Hidrográfica do Rio Sergipe. A assinatura ocorreu durante a programação do XIX Encontro Nacional de Comitês de Bacias Hidrográficas, que prossegue até o dia 10. A ordem de serviço compreende medidas de mobilização, sensibilização, cercamento, reflorestamento, revegetação e manutenção dos rios.

Com a intervenção, serão recuperados, através de recomposição florestal, aproximadamente 220 hectares, além do plantio de 400 mil mudas. As ações têm como objetivo atender a demanda crescente por água, garantindo o aumento da quantidade e da qualidade das águas da Bacia e provendo o abastecimento hídrico para consumo humano nos municípios de Areia Branca, Itabaiana, Malhador, Campo do Brito, São Cristóvão, Itaporanga D’Ajuda e Riachuelo. O investimento conta com recursos oriundos do Programa Águas de Sergipe, resultado de financiamento com o Banco Mundial.

Presenças

A assinatura contou com a presença do governador do Conselho Mundial da Água, Lupércio Ziroldo Antônio; do superintendente da Agência Nacional das Águas, Humberto Gonçalves; do ex-deputado Federal e ex-secretário de Estado do Meio Ambiente, Márcio Macêdo; do coordenador do Fórum Nacional dos Comitês de Bacia Hidrográfica, Afonso Henrique de Albuquerque Júnior; do presidente da Cohidro, José Carlos Felizola e do representante da empresa STCP Engenharia de Projetos, Aguimar Ferreira.

Leia Mais: Governo de Sergipe/Agencia Sergipe de Notícias

imagem-2