Estudos e Projetos

 
CONSULTORIA RECURSOS NATURAIS

Levantamento de Dados para Inventário Florestal Nacional no Estado de Rondônia

Execução de serviços técnicos referentes ao levantamento de dados de campo do Inventário Florestal Nacional no Bioma Amazônia, em sistema de amostragem definido pelo Serviço Florestal Brasileiro – SFB, localizado no Estado de Rondônia.

  • Coleta de dados biofísicos nos pontos amostrais designados, conforme metodologia do IFN-BR, inserindo os dados validados no banco de dados do IFN e entregando os Formulários de Campo;
  • Coleta e envio de amostras de solo;
  • Coleta e envio de amostras de material botânico (exsicatas);
  • Realização de entrevistas, com aplicação do questionário socioambiental à população do entorno das unidades amostrais.

41

42

43

 

 
CONSULTORIA ESTUDOS ESTRATÉGICOS E POLÍTICAS

IMPLEMENTAÇÃO DA CITES PARA ESPÉCIES MADEIREIRAS E TRANSPARÊNCIA DE MERCADO / COMÉRCIO PARA A ITTO

Apoio na coordenação de Programa Internacional na América Latina – Programa ITTO-CITES que foi implementado pela Organização Internacional de Madeiras Tropicais (OIMT), em colaboração com a Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies da Flora e Fauna Selvagens Ameaçadas de Extinção (CITES) – Fase I (2008-2011) e Fase II (2012-2016).

O Programa teve como foco na América Latina espécies nobres como mogno (Swietenia macrophylla), cedro (Cedrela odorata), pau-santo (Bulnesia sarmientoi), jacarandá (Aniba rosaeodora) e pau-rosa (Dalbergia). Este Programa foi implementado através de projetos propostos por atores dos 5 países envolvidos, principais exportadores de produtos madeireiros provenientes dessas espécies nativas, incluindo Bolívia, Brasil, Guatemala, Guiana e Peru. Como parte da coordenação, os consultores da STCP participaram na avaliação e monitoramento desses projetos nos países que fazem parte do Programa.

cedrorana-para-2014

Espécie cedroarana (Cedrelinga catenaeformis), Redenção, Pará, Brasil (2014)

dalbergia-na-guatemala-2015

Sofia Hirakuri em avaliação do Projeto de Dalbergia na Guatemala (2015)

mogno-para-2014

Mogno (Swietenia macrophylla), Redenção, Pará, Brasil (2014)

dalbergia-guatemala-2015

Dalbergia spp. na Guatemala (2015) – Espécie listada no Apêndice II da CITES

 

 
CONSULTORIA ESTUDOS ESTRATÉGICOS E POLÍTICAS

Reformulação da Política Estadual de Florestas e Elaboração do Plano Estadual de Florestas no Estado do Tocantins

Desenvolvimento de estudos de Reformulação da Política Estadual de Florestas e Elaboração do Plano Estadual de Florestas do Tocantins para SEMADES (Secretaria do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Tocantins), no âmbito do Projeto Cerrado Sustentável do Tocantins (GEF CERRADO).

O estudo visou a reformulação da Legislação Florestal do Estado do Tocantins, a qual, em conjunto com o PEF/TO, estabelece sob o viés do desenvolvimento sustentável, objetivos estratégicos e ações voltadas para o desenvolvimento do setor florestal no Estado, como um dos principais vetores de crescimento econômico e social, considerando a conservação ambiental.

pef-tocantins1

pef-tocantins2

 
CONSULTORIA ESTUDOS ESTRATÉGICOS E POLÍTICAS

Elaboração de Programa De Desenvolvimento Florestal Sustentável de Mato Grosso (PDFS/MT)

Elaboração do Programa de Desenvolvimento Florestal Sustentável de Mato Grosso (PDFS/MT), junto ao CIPEM (Centro das Indústrias Produtoras e Exportadoras de Madeira de Mato Grosso) e SICME (Secretaria de Indústria, Comércio, Minas e Energia de Mato Grosso).

O objetivo do PDFS/MT é o desenvolvimento sustentável do setor florestal, incluindo florestas nativas e plantadas, de Mato Grosso. A estratégia adotada teve como base 2 eixos principais: (i) ampliação da oferta de matéria-prima florestal sustentável, e (ii) agregação de valor a produção florestal. Um dos principais aspectos foi definição da cadeia florestal para a melhoria do negócio florestal e a recuperação da participação do setor no ranking da economia do estado de Mato Grosso. Uma das metas principais foi o envolvimento de todos os atores no processo, tanto de florestas nativas como de plantadas, para que o PDFS estivesse alinhado com os interesses e necessidades do Estado.

Com a implantação do Programa, o Mato Grosso estabelecerá um setor florestal de maior escala, competitivo, gerando bons impactos econômicos, sociais e ambientais.

pdfs-mt1

pdfs-mt2