Notícias

18 de Janeiro de 2018
 

STCP APOIA SEMARH-SE EM AÇÕES DE PRESERVAÇÃO DE MANANCIAIS INSERIDOS NA BACIA DO RIO SERGIPE

Colaboradores STCP – Esquerdo: Michel Oliveira; Direito: Carlos Henrique

Na manhã desta terça-feira, 9, o secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), Olivier Chagas, esteve reunido com os representantes da STCP Engenharia de Projetos com o objetivo de atualizar e acompanhar as ações de reflorestamento dos mananciais inseridos na bacia hidrográfica do Rio Sergipe. O investimento conta com recursos oriundos do Programa Águas de Sergipe, resultado de financiamento com o Banco Mundial, no valor de R$ 14,8 milhões.

Estão sendo recuperados, através de recomposição florestal, aproximadamente 220 hectares, além do plantio de 400 mil mudas. As ações têm como objetivo atender a demanda crescente por água, garantindo o aumento da quantidade e da qualidade das águas da Bacia e provendo o abastecimento hídrico para consumo humano nos municípios de Areia Branca, Itabaiana, Malhador, Campo do Brito, São Cristóvão, Itaporanga D’Ajuda e Riachuelo.

Durante o encontro, o secretário Olivier deixou à disposição todo o quadro técnico da Semarh para ajudar no que for possível. “Essa reunião é parar ficarmos a par das ações que já estão ocorrendo nas áreas da Ribeira, Jacarecica I e II, Barragem do Poxim, açude da Marcela. Colocamos à disposição os nossos técnicos”.

O coordenador da empresa STCP, Carlos Henrique, disse que o objetivo é melhorar a qualidade da água de todas as barragens da bacia do Rio Sergipe. “Olivier colocou a Semarh à disposição para qualquer necessidade e para conduzirmos da melhor maneira o projeto. Na prática, a principal ação consiste no plantio de espécies nativas ao longo das áreas de proteção ambiental, promovendo a melhoria da qualidade da água e do equilíbrio ecológico em Áreas de Proteção Ambiental, garantindo o acesso às áreas de água futuramente”.

Segundo o engenheiro Michel Oliveira, a previsão de conclusão das medidas de mobilização, sensibilização, cercamento e reflorestamento é abril de 2019. “Até lá, quase meio milhão de mudas nativas serão plantadas. O objetivo final é a preservação dessas áreas para reter águas em torno das barragens”.

Também acompanharam a reunião Marcelo Barberino e Elísio Marinho, diretor do Departamento Financeiro e superintendente de Biodiversidade e Floresta da Semarh, respectivamente.

Fonte: SEMARH-SE

Fotos: Lucas Noronha/Semarh 

17 de Janeiro de 2018
 

STCP FINALIZA OS TRABALHOS DE FISCALIZAÇÃO DAS OBRAS DE AMPLIAÇÃO DO CAIS DO PORTO NOVO NO RIO GRANDE/RS

No dia 07 de janeiro de 2018, a STCP Engenharia de Projetos Ltda. encerrou os trabalhos de Fiscalização das Obras de Ampliação do Cais do Porto Novo, localizado no Porto do Rio Grande/RS, e também suas atividades no escritório operacional mobilizado exclusivamente para atender este projeto.

Foram 3 anos de serviços prestados no acompanhamento e supervisão das obras, cujo recebimento definitivo da obra será formalizado no dia 01/03/2018.

A STCP tem a satisfação de entregar mais um projeto de grande porte, contribuindo para a melhoria da infraestrutura do Brasil.

 

21 de dezembro de 2017
 

NOVO PLANO DECENAL DE EXPANSÃO DE ENERGIA DESTACA A ENERGIA FOTOVOLTAICA

No início do mês de Dezembro/2017, o Ministério de Minas e Energia aprovou o Plano Decenal de Expansão de Energia 2026, que prevê uma expansão de cerca de 41 gigawattes de capacidade instalada de geração de energia na matriz energética brasileira até o ano de 2026.

O plano decenal leva em consideração diversos fatores no Brasil e no mundo para poder projetar a necessidade de energia a cada dez anos e também de infraestrutura de transmissão, como por exemplo, PIB, população, numero de residências, indústrias, comércios, novas tecnologias, hábitos e costumes populacionais, entre outros.

Em Dezembro/2016 a produção de energia eólica correspondia a 7% (10,03 gigawatts), enquanto a energia fotovoltaica à apenas 0,20% (0,21 gigawatts).

Neste plano divulgado, os destaques são as usinas eólicas e solares, com previsão de responder a 19 gigawatts de acréscimo no período na matriz energética.

Para micro e minigeração distribuída, em 2016 houve um salto de mais de quatro vezes no número de instalações, terminando o ano com 81 MW instalados, distribuídos em 7,7 mil unidades (ANEEL, 2017). Apesar do grande crescimento, principalmente para a geração de energia fotovoltaica existe muito espaço para se desenvolver muito mais na próxima década.

A STCP em 2017 estabeleceu uma parceria com a empresa Mepen Energia S/A., para atuar na área de energia fotovoltaica para geração de micro e minigeração distribuída.

Saiba mais, acesse o site Mepen: https://www.mepen.com.br/

Consultor STCP: Andrei Guerra Korquevicz

Fonte: EPE – Empresa de Pesquisa Energética (2017)

21 de dezembro de 2017
 

ANÁLISE MERCADOLÓGICA DA STCP PARA A REVISTA ELETRÔNICA B.FOREST – DEZ/2017

Banco Central do Brasil estima crescimento do PIB de 2,62% para 2018.

Perspectivas Econômicas | Inflação | Taxa de Juros | Taxa de Câmbio | Índice de Preços de Madeira em Tora no Brasil | Mercado de Produtos Florestais/ Tendências e Perspectivas.

Para mais informações: clique_aquí

 

1 2 3 33