Notícias

15 de Fevereiro de 2016
 

STCP PARTICIPA DO MONITORAMENTO DE PROJETO DO PROGRAMA ITTO-CITES NA GUIANA

A Colaboradora Sofia R. Hirakuri da STCP esteve na Guiana na segunda quinzena de janeiro/2016, participando de reuniões de monitoramento de projeto do Programa ITTO-CITES, coordenado pelo Dr. Ivan Tomaselli, Presidente da STCP.

A Consultora participou na reunião da Comissão Técnica do Projeto “Melhoramento do manejo sustentável e utilização comercial da espécie incluída no apêndice da CITES Cedrela odorata (cedro-vermelho) na Guiana”, na matriz da Comissão Florestal da Guiana.

Adicionalmente, foi feita uma visita técnica à área florestal de ocorrência natural de espécie Cedrela Odorata na região de Buckhall, nordeste da Guiana, como parte do projeto.

sofia_foto-guiana-1

8 de Fevereiro de 2016
 

STCP COORDENA PROGRAMA INTERNACIONAL NA AMÉRICA LATINA – PROGRAMA ITTO-CITES

A Organização Internacional de Madeiras Tropicais (ITTO – International Tropical Timber Organization) vem implementando, em colaboração com a Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies da Flora e Fauna Selvagens Ameaçadas de Extinção (CITES – Convention on International Trade in Endangered Species of Wild Fauna and Flora), o Programa ITTO-CITES cujo objetivo é assegurar que o comércio internacional de espécies de madeiras listada na CITES seja consistente com o seu manejo sustentado e conservação.

O Programa tem como foco na América Latina espécies nobres tais como mogno (Swietenia macrophylla), cedro (Cedrela odorata), pau-santo (Bulnesia sarmientoi), jacarandá (Aniba rosaeodora) e pau-rosa (Dalbergia). Este Programa é implementado através de projetos propostos por atores dos 5 países envolvidos, principais exportadores de produtos madeireiros provenientes dessas espécies nativas, incluindo Bolívia, Brasil, Guatemala, Guiana e Peru.

O Programa ITTO-CITES tem viés ambiental e econômico. A necessidade de conservar a biodiversidade e a demanda contínua por produtos de espécies de madeira nobre obriga a adoção de manejo florestal sustentável para garantir a sobrevivência destas espécies. Este programa alia conservação e manejo florestal para produção sustentável de madeira e consequente comércio sustentável. Adicionalmente à conservação da biodiversidade, o manejo florestal oferece outros benefícios como stro de carbono e serviços ecossistêmicos. Vários projetos do Programa, a exemplo da Guiana, têm sinergias com outras iniciativas governamentais relacionadas ao meio ambiente.

A STCP coordena através de acompanhamento de projetos implementados dentro do âmbito do Programa ITTO-CITES na América Latina. Como parte da coordenação o Presidente da STCP Ivan Tomaselli e a colaboradora Sofia Hirakuri têm participado na avaliação e monitoramento desses projetos nos países que fazem parte do Programa. Uma das missões de monitoramento mais recentes foi na Guatemala, em setembro/2015, e visita técnica à Guiana em janeiro/2016.

Leia mais: http://www.itto.int/cites_programme/

sofia_guatemala

Sofia Hirakuri em avaliação do Projeto ITTO-CITES na Guatemala

dalbergia-guatemala

Dalbergia spp. na Guatemala – Espécie listada no Apêndice II da CITES

29 de Janeiro de 2016
 

ANÁLISE MERCADOLÓGICA DA STCP PARA A REVISTA B.FOREST – JANEIRO/2016

Informações econômicas, panorama do mercado de madeira de pinus e o aumento na procura por toras grossas de eucalipto são os destaques do boletim mercadológico feito pela equipe da STCP.

Para mais informações: clique aqui

 

14 de Janeiro de 2016
 

NATIONAL GEOGRAPHIC BRASIL – COLABORADORES DA STCP CONTRIBUEM PARA DESCOBERTA DE NOVAS ESPÉCIES DE SAPOS EM MONTANHAS NA MATA ATLÂNTICA DE SANTA CATARINA

Melanophryniscus biancae. |Foto: Luiz Fernando Ribeiro.

A descrição das novas espécies foi feita em artigo publicado no periódico científico PLOS ONE. Elas são encontradas exclusivamente em campos no alto da serra do Quiriri e em florestas no alto da serra Queimada e nos morros do Baú e do Cachorro.

A pesquisa foi realizada por pesquisadores associados do Mater Natura – Instituto de Estudos Ambientais, que é a organização proponente e a executora do projeto junto à Fundação Grupo Boticário, pela STCP Engenharia de Projetos e Prefeitura de Joinville.

Leia mais em – clique aqui

 

1 54 55 56